3 de maio de 2011

Onde queremos chegar

TURISTA HOSTILIZADO EM UBATUBA!!

Certamente não há quem não conheça o MC Lanche Feliz, aquele pacotinho do Mc Donald’s que vem com um lanche e um brinquedo dentro. Mas quem imaginaria que esse pacotinho poderia se tornar um pesadelo para uma família? Pois foi o que aconteceu com o Sr. XXX, sua esposa e sua filhinha, no último domingo de abril, em Ubatuba. Não revelaremos o nome do Sr. XXX, temendo algum tipo de represália contra ele ou sua família. Eles moram em outro estado, mas freqüentam a cidade assiduamente, quase todo fim de semana.

Saindo do cinema, no Shopping Porto Itaguá, a filha de 3 anos do Sr. XXX pediu ao pai que ele comprasse o tal lanche, pois ela queria muito aquele brinquedinho, no caso um papagaio, protagonista do filme “Rio”, que ela acabara de assistir. Sr. XXX, como bom pai, atendeu ao pedido da menina e depois dirigiu-se à panificadora/pizzaria “Bacana”, em frente ao shopping, para jantar com sua família. Foi barrado pelo segurança, que disse que ele não podia entrar ali com aquele pacote.

O Sr. XXX esclareceu que ninguém iria comer o lanche ali, e que ele o havia comprado somente porque sua filha queria o dito brinquedo. A explicação não convenceu o segurança, que continuou impedindo a entrada da família, mas o Sr. XXX, não acreditando em tamanha hostilidade, resolveu entrar assim mesmo para tentar explicar a situação ao gerente ou proprietário.

A gerente do local, com o mesmo tom hostil, disse ao Sr. XXX que ele poderia até ficar ali, mas que nenhum garçom iria servi-lo. Ele, por sua vez, tentava fazer com que ela entendesse o quão absurdo era aquele comportamento. Neste momento, chegou o proprietário, que dirigiu-se ao Sr. XXX de maneira muito ofensiva, chamando-o de feio, velho e corno, na presença de sua mulher e de sua filhinha, e obrigando-os a se retirar, sob pena de usar a força (estava acompanhado de dois seguranças).

Para evitar constrangimentos ainda maiores, o Sr. XXX, horrorizado, decidiu ir embora, mas antes avisou ao proprietário que iria fazer um boletim de ocorrência.
Enquanto se dirigia à delegacia, percebeu que estava sendo seguido por um motociclista, que foi se aproximando do carro até chegar ao cúmulo de dar um golpe no vidro lateral do veículo, usando um pedaço de pau ou de ferro. O vidro só não se rompeu porque é reforçado, mas poderia ter ferido a menina de 3 anos que estava no banco traseiro. O Sr. XXX reconheceu o motociclista: era um dos seguranças da panificadora/pizzaria “Bacana”.

Chegando à delegacia, relatou tudo, inclusive a agressão, e disse que a placa da moto poderia ser identificada pelas câmeras da Av Iperoig. O B.O. foi registrado, mas o policial deu a entender que a investigação não iria adiante, como infelizmente acontece com tantos outros casos em nosso país.

Posso assegurar que o Sr. XXX é um homem educadíssimo, gentil, de bom gosto, além de ser muito bem-sucedido, proprietário de uma fábrica que emprega diretamente mais de 150 pessoas. Como é possível que um comerciante que vive numa cidade turística, que vive do turismo, seja capaz de ameaçar e agredir desta maneira um cidadão honrado que apenas queria jantar com sua família?

Texto publicado por Alfonso Tarallo em seu facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog

Seguidores

hq

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

seguidores

Total de visualizações de página

Gostou?

twitter